segunda-feira, 20 de fevereiro de 2012

Free as a Bird!





Não te vejo
entre galhos e folhas
mas escuto teu canto
e nele há tanto
de você!

Tanto
do teu saber-se livre
tanto
da sua milhagem de azul...
Tanto
do teu voar a dois
e do seu pousar
depois...

Apenas te ouço
não sei das tuas cores
nem das flores
que visitou...

Não sei do teu ninho
nem dos teus caminhos
nas nuvens...
Mas conheço bem
cada aventura
que me cantou...

Sei que está aí
entre as plumas verdes
que balançam com o vento!

Daqui, pego uma carona na poesia,
livre como um pássaro,
também canto sentimento....

Um comentário: