domingo, 21 de março de 2021

Nosso Lindo Girassol




A flor de Girassol é bonita e grandiosa, e seu nome científico "Helianthus" que significa "flor do sol", traduz perfeitamente o porte majestoso desta planta, de característica perpendicular ao solo(verticalidade) e profundidade em suas raízes.

Famosa pelo heliotropismo (movimento da planta em direção ao sol), a flor do girassol, ao amanhecer, está voltada para o leste. Ao longo do dia, ela segue o sol de leste a oeste,  se tornando potente acumuladora de energia solar. Outras características importantes da flor de girassol: crescimento rápido, grande resistência e adaptabilidade a diferentes condições do ambiente.
Escolhemos o girassol para celebrar estes seus 30 anos de OSID, Maria Rita, pois, como ele, você é guiada por uma luz maior, direcionando todos à sua volta para ela, refletindo seu brilho e sua beleza. Ao seguir os passos de sua "Tia Dulce", com grandeza e características próprias, você ganhou, ao longo destes anos, o porte majestoso da simplicidade, acumulando uma força sobrenatural e uma energia única que a tornam tão especial para nós, na condução serena e sábia do legado de Santa Dulce dos Pobres.
Nestes 30 anos, como o girassol, você cresceu rapidamente em sabedoria e virtudes, se tornando este ser humano maravilhoso, tão querido e admirado pelos que tem a graça e o privilégio de lhe conhecer.
A sua impressionante resistência e a sua incrível  adaptabilidade aos desafios diários na missão de amar e servir,  conseguem  contagiar a todos
com leveza e segurança, inspirando- nos a buscar, diariamente, a verticalidade da vida(espiritualidade),
alimentados por raízes profundamente sólidas(valores e princípios do Dulcismo).
Assim como a flor do Girassol, que possui uma cor vibrante e alegre, você possui um humor refinado e um brilho no olhar que nos fala fundo ao coração, pela humanidade, cuidado e sensibilidade que transmite.
Neste tempo de amor e serviço aos jardins inspiradores das OSID, você tem sido este lindo Girassol, Maria Rita, mostrando-nos a direção da luminosidade e essencialidade do Amor!
Obrigado por estes 30 anos! Pela sua entrega, seu sacrifício pessoal por abraçar, com tanto amor e empatia, a missão que lhe foi confiada.
Que Deus e Santa Dulce dos Pobres continuem a lhe proteger e inspirar sempre, regando seu coração com as graças e bênçãos doa céus!
Amém.

domingo, 31 de janeiro de 2021

Ponto a ponto


 

Ponto a ponto
porto a porto
solto e tonto
pronto e torto
canto a canto
pouco a pouco
louco e santo
tanto e rouco
passo a passo
porta a porta
horta e aço
traço e aorta!
Hora a hora
dia a dia
fria espora
tora e cria!
Laço a laço
banho a banho
sonho e faço
abraço e apanho!

A Vida Imperfeita


 

A vida imperfeita,
do jeito que ela é!
Mas se você se aceita
e investe na fé,
a coisa se ajeita
de joelhos se fica de pé!
Nós somos imperfeitos
do jeito que Deus quer
o rio segue seu leito
não tem a marcha ré!
O templo está no peito
no tempo que vier...
O sonho é companheiro
o mar e a maré
se jogue por inteiro
da forma que puder!
O fósforo e o isqueiro
o foco no que é
reflexo no espelho
o passo, o marco, a sé!

Horizontes e Portos Seguros




O azul...
A original fronteira...
O céu, o mar, os horizontes que "as vistas alcançam"...
Ondas e nuvens...
Espumas do céu...
Desenhos no mar...
Trocas de azuis...
Brancos em permuta...
Âncoras e turbinas...
Fincar espaço ou se jogar?
Tentar se equilibrar, em cima dos muros?
Escolher um lado pra explorar?
Manter-se em terra firme, nis portos seguros?
Abraçar o oceano e mergulhar?
Almas nômades ou corpos feudais?
Como construir a paz?
Gente tão diferente...
querendo ser feliz!
Seres humanos errantes,,,
Bandos e bandos de aprendizes...
Ouvintes ou falantes,
pequenos ou gigantes,
com os sem diretrizes...
Manadas e manadas
de próximos distantes...
Enxames e enxames
de uma diversidade semelhante...
E a perpetuidade por um triz!
Onde todos se encontram?
Na raiz!
Na origem criacional!
Na missão de ser sal!
Na proposta de ser luz!
Ser reflexo do sol!
Vales, montanhas, planícies, planaltos,
do barro ao asfalto, se bate e se apanha!
O rio, a foz, a rocha, o atol...
Ilhas ou continentes?
Pilhas ou geradores?
Flores os sementes?
Tementes ou adoradores?
Quem afinal são seus senhores?
Quem afinal são os tais humanos?
Ciganos desbravadores?
Ou catadores insanos?
Acumuladores de plantão?
Ou escravos de suas dores?
O azul...
A fronteira inicial...
A porteira glacial...
Especial trincheira!
Gente aglomerada,
isolada em suas fileiras...
De segunda a sexta-feira
a inveja epidêmica,
o egoísmo pandêmico,
o terror...
Oh morte, qual a sua sorte?
Quem é sua corte?
Quem é fraco ou forte?
Oh Vida, qual sua ferida?
A dádiva repartida?
Ou a falta de comunhão?
Enquanto pulsa o coração
a esperança é o norte...
O sinal é a cruz!
O mar e o céu nos aguardam...
Os sonhos são azuis!

Precinha...




Meu Senhor
que a tua paz
faça valer
a minha vida

Meu Senhor
que a tua dor
faça eu cuidar
outras feridas

Meu Senhor
que a tua graça
faça eu sonhar
um novo mundo

Meu Senhor
que o teu Amor
faça valer
os meus segundos

Senhor meu Deus
que os olhos meus
possam ser seus
pra olhar com Amor
Meu Senhor
e meu Deus
que eu seja amor
no teu Amor!

Meu Senhor
que tua palavra
faça valer
a minha voz

Meu Senhor
que tua verdade
transforme o eu
em um só nós

Meu Senhor
que a tua luz
me faça achar
o bom caminho

Meu Senhor
que a tua cruz
me faça amar
até os espinhos

Senhor meu Deus
que os olhos meus
possam ser seus
pra olhar com Amor
Meu Senhor
e meu Deus
que eu seja amor
no teu Amor

Livres no Amor




O amor não se aprisiona
Ele tem sede do infinito
O amor não se tensiona
É expressão do que é bonito!

O Amor é agito interior
O Amor é um rito!
É atrito entre paz e dor
É o mais silencioso grito!

O Amor é entrega
sem reservas a Deus

Deus é a reserva
do Amor entregue pelos seus

O Amor é um presente
da ternura divina
É taça cheia
da graça que contamina

O Amor é um eco interior
é um deserto que se trilha
O Amor é o ego a se pôr
no Amor Deus faz maravilhas...

sábado, 23 de janeiro de 2021

LIBERDADE INTERIOR

 



Você é livre pra voar
no céu azul daí de dentro
você é livre pra julgar
quem vale a pena estar no centro!

Os seus caminhos pra plantar
suas verdades pra colher
seus sonhos para lapidar
e cada espinho agradecer

Você é livre pra ser par
mas não aceite ser mais um
se decidir pode ser mar
mas seja sal, mesmo comum... 

Tanta amizade pra regar
tanto horizonte a intuir
abraço pra valorizar
e tanta ponte construir

Você é livre pra sonhar
e pra fazer acontecer
segredo pra saber guardar
sagrado pra reconhecer 

Você é livre pra ser par
mas não aceite ser mais um
se decidir pode ser mar
mas seja sal, mesmo comum... 

Valer a Vida




Canção de vento
vai deixando pra trás
um sentimento
que a voz já calou
uma miragem
violeta ou lilás
uma oração
que alguém sussurrou

Ainda é tempo
de buscar a paz
abrir o templo
ao olhar que falou
seguir o exemplo
de gente que faz
ser diferença
se alguém precisou

E a mão estendida
faz valer a vida
faz brilhar o Amor!
A mão estendida
cura as feridas
que o mundio sangrou!

Lição do tempo
que nos fala do Bem
doces momentos
que um dia deixou
e na bagagem
razões de ir além
um mapa, a trilha
que alguém nos deixou

Na voz do vento
os ecos da luz
no pensamento
os sonhos da cruz
no coração
o Amor que induz:
perdoe ofensas
que alguém te falou!

E a mão estendida
faz valer a vida
faz brilhar o Amor!
A mão estendida
cura as feridas
que o mundio sangrou!

Casal Amado





Dois, no caminho, nús
Francisco e Jesus
carregando a Cruz
ou como em Emaús,
sem ver uma luz,
coroa de espinhos...
Dois, não estão mais sós
o Amor é veloz
se o mundo feroz
quer atar seus nós
e calar nossa voz
em tempos daninhos...
Dois, um casal amado,
um altar sagrado
que se fez Família!
Dois, tão abençoados,
sentem-se abraçados
Deus faz maravilhas!!!
Dois, doce humildade,
viva humanidade
ter a liberdade
pra ser de verdade
na fraternidade
ver o Deus presente!
Dois, próximos distantes
no Amor orante
brilho, diamante,
fé revigorante
no Amor gigante
que a família sente!
Dois, um casal amado,
um altar sagrado
que se fez Família!
Dois, tão abençoados,
sentem-se abraçados
Deus faz maravilhas!!!

Previsões?




De repente é de novo Janeiro
e a vida segue em sua luta
como a prostituta 
que não teve réveillon
pra ganhar seu dinheiro
dos clientes no bem bom...

Não haverá carnaval em fevereiro!
Quem sabe alguém entende, finalmente,
que alegria e festa pra gente
deveria ser apenas entender
que basta-nos o milagre de estar aqui
e sermos bons!
O beijo passageiro, 
roubado por algum aventureiro
é artificial como gosto de batom!

O que virá em Março?
Além das águas cantadas
pela Elis e pelo Tom?
Quem sabe o som do assobio
de alguém mais feliz,
com a esperança de ver
a vida voltar ao seu modo raiz...

As flores de Abril
que o Poeta e o Violão
nos apresentaram um dia, 
será que elas se abrirão?

E o vento de Maio
do Borges Salomão
voltará a soprar,
dizendo segredos ao coração?

Em Junho vamos celebrar ou não
o Rei do Baião?
Só o velho Lua pra dizer
se haverá Carnaval ou São João...

Julho nos trará ou não
o Caboclo e a Cabocla
oferecendo finalmente a liberdade
pra essa gente que vive 
seus dias de plantão
nos hospitais da cidade...

E em Agosto, será que poderemos
celebrar nossa Santa Primeira,
com o doce sabor de ver seus pobres
já tendo recebido a vacinação?

Setembro nos trará, enfim, novas cores
para sairmos do luto e das dores
que este tempo de angústia nos trouxe?
Saudades e lágrimas, como estarão?

Em Outubro, como crianças,
será que faremos a ciranda
para nos abraçar novamente
com a esperança muito além 
das janelas e varandas?

E Novembro, nos encontrará
ainda com vida, celebrando a sobrevivência
a esta pandemia tão sofrida,
conquistando o triunfo da resiliência?

Dezembro, será, de fato,
tempo de mudar nosso destino,
tocando todos os sinos
para agradecer ao Deus Menino
por nos livrar de todo mal,
oferecendo o coração de cada homem
pulsando em sintonia
com o Espírito de Natal!

Que este ano nos traga de novo
a consciência de nossa missão
em ser LUZ e ser SAL!