quinta-feira, 16 de maio de 2019

Miguel



Nome de anjo,
enviado do céu,
no sim do recanto
repousa Miguel...

No tempo de Deus
um sinal de esperança
um Natal fora de época
na luz de uma criança!

Fé e acolhimento
abraço e inclusão
Missionárias do exemplo
do que é Ser Cristão!

Templos em Consagração



Vela chama pra oração
mão faz par com um violão
e a voz transforma tudo em canção

Prece, paz no coração
fé que traz inspiração
e a luz acende a cruz, direção!

Tempo
de silenciar
por dentro ouvir
o céu falar
pra nos fazer
templos
em consagração!

Vida, dor, reflexão
O Amor fala de perdão
em nós, se faz a revolução

Tece o tempo da paixão
sofrimento, Deus irmão
por nós, Jesus se faz salvação!

Tempo
de silenciar
por dentro ouvir
o céu falar
pra nos fazer
templos
em consagração!

quarta-feira, 15 de maio de 2019

Famílias



Família 
é raiz, 
é seiva, 
é chão,
 é base, 
é solo,
 é colo, 
é coração!
Família
 é tronco, 
é galho, 
é folha, 
é fruto, 
é ninho, 
em qualquer 
estação 
do caminho!
Família 
é semente, 
é broto, 
é muda, 
é gente 
em elevação!
É chuva 
de bênçãos,
 brisa de graças,
 sombra de exemplos,
 é alimento,
 é movimento,
 é formação!
Família 
é templo,
 é referência,
 é troca, 
é irmandade, 
é lembrança, 
é presença, 
é entrega, 
é vida, 
é união!
Família 
é árvore 
frondosa
 nos jardins 
da criação!

sexta-feira, 10 de maio de 2019

Sessão de saudade


O menino, velhinho, de coração jovem e aventureiro, de olhar contemplativo e festeiro e mente cristalina e brilhante, pode até parecer distante, fisicamente, mas é só parar e perceber que a gente sente! Sente sua presença no ar, nas lembranças que só falam de amor! Sente sua busca incansável, absolutamente inquestionável, por um mundo melhor... O menino Saja, carequinha e grisalho, onde está e onde estiver sempre fará diferença, sempre nos levará à crença de um tempo maior!Seus questionamentos parecem querer saltar da tela, fugir da cela da saudade pra vir nos abraçar! E pelo sorriso dela, sua menina Alice, ele já passou pra dar um beijo e pra brincar de esconder!


segunda-feira, 6 de maio de 2019

Sinais de luz (sobre foto de Antonio Jorge Studart)




Dentro do templo
a luz se insinua
procura uma entrada
passeia na rua
invade as sombras
com cores só suas
reflete seu brilho,
transparente, nua!

Dentro do templo
a luz faz morada
habita o contraste
e é capturada
acende os vitrais
se vê revelada
nos fala de paz
na igreja enfeitada...

E enquanto lá fora
o ciclo do sol se repete
detalhes no vidro
parecem confetes
o espírito, em carnaval,
segue a luz como tiete
o trio é celestial...
é Deus que se reflete!

Templo no jardim... (sobre foto de Antonio Jorge Studart)


Buscando em suas raízes
a força para buscar o céu
a solitária e urbana árvore
vai retirando os seus véus...

Seu tronco vai além dos muros
seus galhos além do casario
suas folhas misturam-se às nuvens
plena, ela preenche o vazio...

Chama o vento pra dança
seu salão é o jardim
troca ideia com as sombras
enquanto pisca pra mim...

Na solidão de seu tempo
a árvore, cheia de si,
se transforma em um templo
onde Deus, feliz, sorri!

A fração de um poema



Emoção e simplicidade andam de mãos dadas...
Costumam ser traduzidas em palavras sem muito requinte...
Vinda da freguesia do coração, a poesia é aquela aldrava que bate na porta da mente...
Abraça a razão, de repente, deixa dar vazão ao sentimento...
O verbo, então, se faz transparente... se transfigura em canção...
Na fração de um poema, a metamorfose de um problema, às vezes em arte, às vezes em oração!
Celebração do dilema...Ser ou não ser, eis a questão!
No verso conquistado, na rima naturalmente encaixada, na estrofe construída, a imensidão da mensagem, a dimensão de uma vida!
No horizonte um soneto... na inspiração a paisagem...na dor de ser imperfeito, a verdadeira viagem...
O Amor! O elo encontrado! O caminho eternizado, longe das algemas do tempo ou das amarras do espaço...
No infinito instante de um abraço...
Simplicidade e emoção andam de mãos dadas...
No ofertório do silêncio, na comunhão das palavras...
Pão que pulsa e nos expulsa da acomodação...
Multiplica-se, implica-se, tudo destrava!
Traz à Vida a celebração que faltava!

domingo, 5 de maio de 2019

Ressignificar!


Ressignificar!
Transfigurar o significado da fé!
 Resplandecer o que se é!
Sentir o solo da esperança sob os pés!
Compreender o viés, abraçar o espinho, partilhar pão e vinho, fogo e água, luz e mágoa, entre
irmãos...
Ousar ir além do clima de oração e ser mais, ser comunhão!!!
Ressignificar o tempo, o momento, a canção, o desafio, a montanha, o templo, a cruz do ser
cristão!
Ressignificar o compromisso, o sal, a luz, a missão! Mas também o medo, a dor, o imprevisto, a
entrega, a escuridão...
Ressignificar este ser alpinista, nas cordilheiras do próprio coração...
Amando o dom de poder experimentar subir, parar, encontrar e descer para ressignificar a  própria
Vida!
Graça a se fazer em quem ousar ver além do horizonte, em quem assume ser ponte, a andar
sobre as águas mais profundas depois da experiência do Monte...
Ressignificar o medo de mudar! Permitir-se transformar!
Oferecer crisálidas aos enigmas, metamorfosear os estigmas, dar asas aos carismas para que
eles possam voar!
Oferecer o vôo, a elevação, a consagração, o amigo, o sonho e a realidade, o trigo e o joio...
Ressignificação...
Encontrar no irmão o significado de tudo!
Encontrar no Amor a certeza do escudo, da proteção, da promessa, da libertação!
Voltar da montanha e ser todo, ser toda, ser vida e canção!

sábado, 4 de maio de 2019

Coisas do alto



Coisas do alto
chegam até você
o sopro do Espírito
o sol a lhe aquecer
A nuvem que passa
e às vezes faz chover
ou um par de asas
que faz ninho em teu ser

Coisas do alto
alegram teu viver
o vento que te abraça
e vem beijar você
A chuva que refresca
a lua pra inspirar
a árvore que cresce
a estrela a guiar

O Menino Deus
que vem pra nos mostrar
que o Amor transforma tudo
o Amor vai nos salvar!

sexta-feira, 3 de maio de 2019

Meu Deus e meu Senhor!



Como não pensar
no Teu Amor
quando há uma criança
a sorrir...
Como não lembrar
da Tua dor
quando há um irmão
a nos pedir...
perdão...
ou pão...
abraço...
ou uma mão....

Meu Deus e meu Senhor
como não crer no Teu  Amor?
Como não focar na Tua luz
e não Te seguir, meu bom Jesus!

Onde não viver
o Teu Amor
quando o sol esquenta
o coração...
Quando não provar
a Tua paz
quando uma canção
vem nos falar...
de luz...
em nós...
de dom...
em nossa voz

Meu Deus e meu Senhor
como não crer no Teu  Amor?
Como não focar na Tua luz
e não Te seguir, meu bom Jesus!