quinta-feira, 23 de julho de 2020

Mistérios da Madruga

Tudo é silêncio distante
no instante onde a luz é tropeço
neste doce avesso da noite
todo fim é um recomeço...

Passos e pegadas sem pressa
correm com o sussurro dos ventos
código da sílaba inversa
pródigo num momento...

E o sonho que se acabou
se tornou real quando em mim dormiu
segredo que se revelou
mergulho abissal, que se repetiu

O mundo girando
e o tempo apontando
a última estação chegando...
Ponteiro mostrando
destino dançando
o Amor segue, livre, amando!

Nenhum comentário:

Postar um comentário